terça-feira, maio 16, 2006

Neko Case

Nunca dei muito pela Neko Case a solo. Gosto da voz dela, acho-a uma tipa extremamente atraente, gosto muito dos New Pornographers, mas a solo nunca fui grande fã. Talvez seja demasiado country sem o alt. atrás que me faça gostar daquilo. Mas sei que estou a ouvir Fox Confessor Brings the Flood (atrasadíssimo, já toda a gente ouviu isto há meses, mas eu não, fiquei-me pelo Howe Gelb - ainda nem peguei no novo de Calexico, para não sair da mesma "família") e estou a gostar.
Às vezes apago as luzes da varanda onde tenho o computador e ponho-me a ouvir música. Faz mal aos olhos, claro, mas compensa. "Hey pretty baby, get high with me", canta ela. Vem-me à cabeça a imagem daquela mulher bonita de cabelo ruivo, a sua voz, a guitarra de aço e as baterias musculadas que se não são do John Convertino dos Calexico podiam muito bem ser. E depois entra um violino lá atrás. É perfeito para esta hora, e eu devia estar a dormir. Mas não fui feito para isso.
Talvez seja deste disco. Talvez seja significativamente diferente dos outros. Agora há um piano a fechar a canção. Talvez seja de mim. Talvez eu tenha andado este tempo todo a achar uma coisa quando na realidade era outra. Talvez seja da hora. Só sei que a música da Neko Case me soa ruiva e bonita como ela. E chega.

2 comentários:

O Puto disse...

Tb me aconteceu algo semelhante. Gosto muito da prestação dela nos New Pornographers, mas nunca prestei atenção à sua carreira a solo, apesar dos elogios de muita gente respeitável. Arranjei esse álbum que referes e vou escutá-lo em breve.

bicho_de_conta disse...

Vós sois uns poppeiros inveterados... :D

A mulher é uma grande, grande songwriter (já para não dizer intérprete, isso qualquer um sabe... :)).

A única coisa que distancia este disco dos anteriores são uns pequeninos graus na escala da excelência. Todos são bons, e cada um melhor que o anterior.

Rod, se gostares deste, dá uma chance ao anterior, tb é óptimo :)