domingo, setembro 05, 2010

Comercialidade

Ontem à noite, num casamento, pediram-me para passar algo mais comercial. O que é que estava a tocar nessa altura? Michael Jackson. E não era uma faixa obscura do meio de um álbum. Era a porra do "Thriller". Não sei se quero viver num mundo em que há algo mais comercial que o Michael Jackson. Não era essa a magia da coisa? Um artista em que todos podíamos concordar, que todos podíamos adorar, canções universais, que são boas e das quais toda a gente gosta, que partem qualquer pista de dança ao meio, que levam qualquer pessoa, normal ou snobe, à loucura? Pelos vistos não, e isso deprime-me.

3 comentários:

Carlota disse...

ficas-te picado?? ou achas-te mesmo que estava tudo ao rubro na pista?

Ladies Love disse...

"Ficas-te" e "achas-te"?

Anónimo disse...

tens de por david guetta